Dicas Sexo Veja Tudo
Dicas Sexo Veja Tudo
Dicas Sexo Veja Tudo
Dicas Sexo Veja Tudo
Dicas Sexo Veja Tudo
Dicas de conquista, massagens, pompoarismo, técnicas, posições e muito mais...

A fila anda


Não empurre o fim com a barriga, saiba dar um pé na bunda com classe e dignidade. Você pode...

 

"Qualquer coisa que uma mulher faça que não seja sumir, não vale", me disse o advogado André Galvão. "É um saco ter que dizer que não dá mais. Nem sempre elas aceitam sua decisão. Então, prefiro ir me afastando e ver se ela desencana, se me esquece." Sim, nós sabemos que vocês preferem que a gente caia no buraco do metrô ou que seja abduzida por um ET. Mas se vocês conseguem dar conta de ir à luta e usar todos os controles remotos, sem ler os manuais, não deveria ser tão difícil dizer com todas as letras: deu!

Dá trabalho? Claro! Talvez você tenha que se esforçar mais para mandá-la passear do que quando queria levá-la para a cama. E ainda tenha que agüentar todos os chororôs, as chantagens e ficar com a pecha de filho-da-p... "Os homens têm dificuldade de terminar qualquer relacionamento porque têm a intuitiva certeza de que vão ser considerados uns filhos de mães de passado duvidoso. E temem isso. E têm razão. Nunca vi uma mulher que dissesse 'Ele teve todos os motivos para romper '", diz o psicanalista Francisco Daudt, autor de O Amor Companheiro (Ed. Sextante, 160 págs.).

A dura realidade é que ninguém que toma um pé na bunda vai admitir que o outro tinha razões para fazer isso. Mesmo que sua garota o tenha traído ou que vivesse em TPM 365 dias por ano, ela não vai ficar feliz se você cair fora. Então, meu caro, com ou sem motivos claros, se você não está feliz, dê um basta a essa situação sem ficar enrolando.

"É inconsciente, mas acontece. Para o homem interessa ter um relacionamento sem compromisso. Tudo o que tem a perder é um monte de espermatozóides", analisa o psicólogo Ailton Amélio da Silva, autor do livro Para Viver Um Grande Amor (Ed. Gente, 168 págs.). Por isso ele topa ficar com uma mulher que no fundo não namoraria nem casaria. E ele sabe disso o tempo todo. Levar de qualquer jeito é mais cômodo do que terminar. "Você talvez ouça que não é pelo fato de ter se separado, mas pela forma como se separou. Não se iluda. O problema dela é com o fato. Não há boa saída, pode desistir. Só existe saída, e ponto", diz Daudt. Então se quer diminuir as chances de ser mal classificado, tente fazer a coisa de forma simples. Não suma e não invente desculpas. Vá direto ao ponto. E anote aí: além dos espermatozóides, você está perdendo tempo e a possibilidade de encontrar alguém para ser feliz.

NÃO FAÇA

Sem meias-palavras ou estratégias furadas. Se chegou à conclusão de que ela não é a garota que você quer, vá direto ao ponto. Veja o que não fazer para seu bem - e para o dela também

DAR DESCULPAS ESFARRAPADAS
Na segunda, você inventa uma happy com os caras do trabalho; na terça, jantar na casa de sua mãe (sem convidá-la); na quarta, vai assistir ao futebol com os amigos; na quinta, reunião da turma do colégio; na sexta, vai dormir cedo para acordar cedo no sábado... Para ir jogar tênis no clube, antes da feijoada à tarde com os amigos... Aqueles com quem você assistiu ao futebol na quarta. Não, ela não é trouxa e já deve ter se tocado. Mas, se ela não é trouxa, por que você precisa bancar o idiota e não diz que essa história já era?

INCORPORAR O CAFAJESTE
Trair e deixar pistas da escorregada de propósito para provocar briga e o fim do namoro é golpe baixo. Mesmo que você não esteja mais se importando em esconder que ela não é mais titular, fazer a substituição sem ter dado o cartão vermelho é coisa de perna-de-pau. E, na boa, ela pode nem mesmo se importar e também estar jogando num campo adversário. Sinal dos tempos. "Socialmente sempre foi mais aceito que os homens tivessem outras relações. Hoje a mulher perdoa não só por isso, mas porque têm tantas relações extraconjugais quanto os homens", diz a psicanalista e sexóloga Regina Navarro Lins, autora de A Cama na Varanda (Ed. Best Seller, 434 págs.). Ou seja, mesmo que você não queira, ela pode continuar se considerando sua namorada.

DAR A DERRADEIRA
Se você já resolveu que não quer mais, nem pense em terminar na cama, no sofá ou na bancada do banheiro. Nada pior do que levar o cartão vermelho depois de ter marcado um golaço. Se o sexo continua bom, ela vai achar que o relacionamento também. Vocês, homens, conseguem separar, sim, uma coisa da outra. As mulheres romantizam tudo. Para elas, se há tesão, há amor. Então, é crueldade querer guardar de lembrança a última transa. Exatamente o que ela vai querer esquecer.

NAUFRAGAR EM COMPROMISSOS
Afundar no trabalho não é um jeito muito eficaz de tentar dizer que as coisas não vão bem. Assim como você, a sua garota pode também ter uma vida cheia de compromissos e não vai captar a mensagem de que você prefere fazer hora extra a estar com ela. E não é justo deixar a coitada de castigo no sofá no / m de semana lhe fazendo companhia porque você está esgotado, estressado e mal-humorado - pela própria falta de atitute. Não perca seu precioso tempo nem o dela.

TOMAR CHÁ DE SUMIÇO
Ligar menos, não responder os emails, ignorar o chamado no MSN, sumir nos finais de semana, não atender o celular... Você pode até querer que ela entenda o recado- com o perdão da brincadeira- de que você não está mais nem aí, literalmente. Mas, se quer mesmo terminar, não haja como um moleque. É uma estratégia para ver quanto o elástico estica sem apertar a garganta dele.

DIZER: "NÃO É VOCÊ, SOU EU"
Esse papo de que "você é linda, inteligente, perfeita, o problema sou eu" é conversa para boi dormir. Na boa, se você está mal no trabalho, a grana está curta e o time está perdendo, por que mesmo vai querer também dispensar essa garota? Sim, você pode elogiar, mas assuma que, apesar de ela ser tão fantástica - sim, nós já sabemos que você não se importa mais -, você não quer mais continuar essa história."É um chavão insuportável que não vai resolver absolutamente nada", diz o psicanalista Francisco Daudt. "Pior,é um jeito de assumir sua condição de filho-da-p... antecipadamente."

DIZER: "VOCÊ NÃO ME ENTENDE"
Bem, agora a culpada é ela? Você faz tudo virar um drama, que vira uma discussão, que pode acabar com ela se enchendo.... Bingo! Pode ser exatamente o seu objetivo. Mas você acha mesmo justo fazer com que ela se sinta culpada por uma coisa que você já sabe que não quer mais? Tenha coragem e tome atitude.

PEDIR UM TEMPO
Se quer mandar o recado de que o gato subiu no telhado, esqueça. As mulheres, principalmente em se tratando de amor, só entendem e enxergam o que querem. E, se não tem certeza se quer terminar, converse e tente salvar a relação. Mas, se está usando isso como estratégia para ver se ela se manca e toma uma atitude, pode esperar sentado. "É um eufemismo para dizer que não quer mais. Mas tudo que é ambíguo não funciona. A mulher fica em dúvida e analisa cada palavra, cada gesto e interpreta como quer", diz Amélio.

FICAR CHATO
Reclama que os amigos dela são infantis, que a minissaia está indecente, que a mãe delaé uma intrometida, que ela está com celulite, fala (bem) da exnamorada, fica horas jogando videogame... Bem, VOCÊ merece um pé na bunda. Mas, cá entre nós, não é mais fácil apenas dizer"não quero mais"?

"Cinco anos de namoro, ele some por uma semana e quando aparece me pede um tempo. Não aceitei e terminei. E descobri que já estava com outra. Ele poderia simplesmente ter dito que não queria mais."
CARLA COLMANETTI, administradora de empresas

FAÇA A COISA CERTA

Escolha a hora e as palavras certas, mas não espere nem mais um dia para terminar esse relacionamento

SEJA SINCERO...
Diga: "Não quero mais" ou "Não está dando certo" ou "O amor acabou". Não ponha a culpa no trabalho, na fome mundial ou no time que foi parar na série B. Qualquer coisa que você diga que não tenha a ver exclusivamente com seus sentimentos e planos em relação a ela vai deixar margem para que a garota pense que é uma fase e que vai passar. Sim, passou: passou o amor. Seja simples e direto. "O que quer que você diga, não é o que ela quer ouvir. Então, economize", diz Francisco Daudt.

...E DIPLOMÁTICO
Não precisa agir como um ogro. O amor acabou, mas vocês já se divertiram um bocado juntos. A não ser que ela tenha pisado feio na bola - transou com seu melhor amigo, por exemplo -, seja carinhoso nessa última conversa. Diga o quanto foi bom enquanto vocês estavam juntos e que infelizmente as coisas já não são mais como no início. Não precisa dizer "eu nunca te amei" ou "não sinto mais tesão". "Seja eficaz, sem causar danos desnecessários", aconselha Ailton Amélio.

TENHA CERTEZA DO QUE QUER
O relacionamento esfriou, caiu na mesmice, o tesão diminui? Bem, acontece nas melhores famílias. Mas o quanto issoé culpa dela e qual a sua parcela em não fazer nada para chacoalhar essa história? "O problema é que os casais deixam a coisa chegar ao ponto extremo de não se suportarem mais, quando já não dá mais tempo de reformular a relação. Ninguém é obrigado a ir ao cinema todo sábado. Muitas vezes não há nada de errado com a pessoa, mas com o relacionamento, e aí não adianta mudar de parceiro", diz a psicanalista e sexóloga Regina Navarro Lins.

TERMINE CARA A CARA
Mesmo que vocês tenham se conhecido virtualmente, é o cúmulo da covardia terminar por telefone, e-mails, SMS ou MSN. Encare o problema - no caso a ainda namorada. Não interessa se a garota mora no mesmo bairro, do outro lado da cidade, do outro lado do país ou do outro lado do mundo. Sim, dá trabalho!

ESCOLHA O MOMENTO CERTO
Quase sempre o homem empurra tanto o final com a barriga que a bomba acaba explodindo perto de ocasiões especiais, quandoé natural que haja uma maior aproximação. Se a relação vai mal,é nessa hora que fica evidente o descompasso. "Vai além das forças de qualquer um fazer de conta que está tudo bem", diz Ailton Amélio. Então não vale colocar o ponto final no aniversário, no Dia dos Namorados, Natal, Ano-Novo... Uma relação não termina de uma hora para outra. Se quer terminar, fique de olho no calendário. "Perto de datas como essas fica difícil dissimular, ser romântico, comprar presente. E deixar para depoisé ainda mais desonesto", diz o especialista Ailton Amélio.

"Prefiro que terminem comigo. O homem toma o pé, cai, levanta e parte para a próxima. A mulher fica mais tempo na lona. E ver mulher chorar dói."
PAULO EDUARDO RIBEIRO, empresário

NÃO CAIA EM ARMADILHAS

A SUICIDA
É verdade que tem gente que fica tão triste que acha que vai morrer, mas passa. Se a sua namorada não tinha problemas emocionais, como depressão, ela vai encharcar o travesseiro durante um bom tempo, perder alguns quilos, se sentir rejeitada, mas depois de umas semaninhas vai renascer como uma fênix das cinzas e logo vai estar mais bonita do que nunca dando mole por aí.

A CHORONA
Mulheres choram até no final do Jornal Nacional. É claro que ela vai chorar e você não precisa ficar insensível. Mas tudo tem limite. Uma semana de choramingos é o que você tem que agüentar. Mais do que isso, acaba virando refém e vai se ver atendendo telefonemas dela no meio do trabalho, no bar, na balada ou na cama de outra. Até que não agüenta de remorso e volta correndo. Nem você nem ela - a chorona - precisam de uma relação baseada em pena.

A GREVISTA
Pense assim: bom para ela que vai ficar mais magra, arranjar outro namorado e largar do seu pé rápido. Tristeza pode mandar a fome embora e ela nem deve estar fazendo muito esforço para ficar longe do chocolate. Há registros de gente que ficou 200 dias sem comer. Não vai demorar nem a metade do tempo para ela esquecer você. Se ela levar essa história a sério, ligue para os amigos ou para a família dela, mande uma ambulância, mas não entre nesse jogo.

A CHANTAGISTA
Ela pode dizer que está doente ou ameaçar contar ao seu chefe que você passou o dia vendo sessão da tarde quando disse que tinha tido uma infecção intestinal. Ou pior, falar que você é ruim de cama ou que é desprovido de dotes. Não ceda. Ela pode até ir adiante, mas vai desistir mais cedo ou mais tarde quando perceber que você está mesmo decidido. "Se você ceder, vai se arrepender, terminar de novo e ela vai fazer cada vez mais e pior. Não vale a pena", alerta o psicanalista Ailton Amélio.

A MUY AMIGA
Se os seus amigos se tornaram amigos dela, não dá para pedir que todo mundo dê um gelo. Vai depender mais de você. Mude de ambiente. Dê um tempo dos bares e restaurantes que costuma freqüentar, troque de academia, prefira sair com o pessoal do trabalho. Com o tempo, ela vai perceber que alguns programas, alguns lugares e algumas pessoas não fazem mais sentido se o namoro acabou.

A MULHER-CARRAPATO
Ela detestava aquele boteco xexelento onde você almoça todos os sábados com os amigos. Agora não sai de lá com as comparsas. Descobre todas as festas que você vai, vasculha seu Orkut, manda torpedos, te chama no MSN... Que cansaço! Isso se ela não transformar sua vida num caos. "Shakespeare disse: 'O inferno não conhece a ira igual a de uma mulher desprezada'", diz Francisco Daudt. Bem, nesse caso, radicalize. Se não foi por bem, que seja por mal. Bloqueie a fofa em todos os canais online e ignore, na medida do possível, a presença dela quando vocês dois toparem por aí. Com sorte, ela logo pára de infernizar sua vida.

A INFORMANTE
Você devia erguer as mãos para o céu se sua mãe e a ex se davam bem. Ao menos tem certeza de que não é por essa razão que o relacionamento foi por água abaixo. Não precisa exigir que elas não se falem mais. O que precisa fi car claro para sua mãe é que, sim, a "fulana" é ótima pessoa, mas não serve para você. E que ela não tem o direito de ficar dando informações sobre sua vida, onde anda ou com quem sai. O mesmo recado vale para a fofa.

A ANFITRIÃ
Vida nova, baladas novas, garotas novas, tudo novo. E, então, você se vê indo para casa às 3 da manhã sozinho, com a cabeça cheia de bebida e bate aquela saudade. Natural. Não é à toa que vocês estavam juntos. E, maldito celular, você liga - ou ela liga -, e lá vão vocês acabar com essa carência. Não se engane. Na manhã seguinte tudo continua igual, os mesmos problemas ou insatisfações que levaram ao fim. Ceder a esse tipo de tentação é como deixar para começar a dieta na segunda. A única pessoa a quem você está enganando é você mesmo. "Faz muito mal ao ex-parceiro, reabre uma ferida que já podia estar cicatrizando porque reacende a esperança e você vai ter que lidar com o problema de novo", diz Ailton Amélio.


COMPARTILHE ! - Passe o mouse na figura abaixo:
Compartilhe, adicione aos favoritos na web, ou recomende via e-mail !



Ele falhou. E agora?


Você pode se considerar a rainha do sexo, conhecer o Kama Sutra do começo ao fim e de trás para frente, mas existe uma situação que sempre causa constrangimento e na qual quase ninguém sabe como agir: ele falhou, e agora? Tento outra vez? Converso a respeito? Chamo um médico?

A impotência ocasional é mais comum do que se imagina e não é, necessariamente, um problema. Se a grande maioria dos homens se gaba de "nunca ter falhado na hora H", saiba que nem todos eles estão falando a verdade: acontecer uma vez ou outra é normal. Para as mulheres, a dúvida é como reagir.

Intimidade
A atitude neste momento deve depender da intimidade que se tem com o parceiro. Segundo a médica Gleine Farias, ginecologista e especialista em sexualidade, se a intimidade é pequena, o melhor é não dizer nada. "Beije, abrace, deixe claro que existe o carinho e a compreensão", sugeriu.

Em caso de intimidade um pouco maior, converse com seu parceiro, mas o mínimo possível. Seja solidária, proponha uma nova tentativa quando ele estiver disposto. Mas o importante é não querer abrir uma verdadeira CPI sobre o assunto para descobrir o motivo da falha. Tenha certeza que ele já não está muito feliz com o "acontecido" e o melhor é não prolongar o assunto.

Casais já bastante resolvidos, que se conhecem há muito tempo, podem inclusive rir da situação. Mas a Dra. Gleine alerta: "de todas as mulheres que passaram pelo meu consultório, apenas uma confessou ter rido. E ela perdeu o parceiro por causa disso". Tenha certeza, portanto, do que vai fazer – para não se arrepender mais tarde.

Qualquer que seja a situação, o importante é não cobrar. Para o homem, a cobrança social e a dele mesmo já são grandes o suficiente e ele não vai querer que você reforce a situação. Insistir no assunto pode deixá-lo mais nervoso e dificultar as relações no futuro.

O efeito do estresse
Tenha em mente que a "falha" é normal e não tem, necessariamente, nada a ver com o que você fez, deixou de fazer, tenha dito ou deixado de dizer. Na maioria das vezes, a dificuldade em manter uma ereção é provocada por estresse, cansaço e preocupações. Por isso, tentar outra vez em seguida só pode prejudicar. Seu parceiro pode se sentir pressionado e ficar ainda mais estressado. As chances de dar errado serão ainda maiores do que da primeira vez.

O homem que lida melhor com o estresse pode reverter essa situação a seu favor: como os orgasmos têm a capacidade de aliviar tensões, o estresse, que para muitos homens é um "veneno" para a libido, pode aumentar o apetite sexual de outros.

Quando o parceiro tem dificuldades para manter uma relação em mais de 50% das vezes, é hora de procurar um especialista, alerta a Dra. Gleine. "Mesmo que as causas sejam psicológicas, é importante averiguar por que isso está acontecendo", conclui. E, nestas horas, o melhor a fazer é tentar compreender o parceiro, sem cobranças nem pressões.

Laura Naime / Redação Terra


COMPARTILHE ! - Passe o mouse na figura abaixo:
Compartilhe, adicione aos favoritos na web, ou recomende via e-mail !



De olho na casa dela


Os sinais do local onde ela vive dizem muito sobre o futuro da relação

Além de indicar como é sua mulher, os detalhes da residência dela apontam as adaptações que ela tem que fazer para viver com você. Se o que você observar não for muito animador, calma lá. "A apresentação da casa mostra apenas indícios. A flexibilidade de personalidade é mais importante", afirma a terapeuta sexual Ana Maria Zampieri, pesquisadora da PUC, em São Paulo. Mas lembre-se: você também precisará ceder. Prepare-se para negociar.

 

Tudo em seu lugar

Livros e CDs organizados por tema e autor, objetos separados por cores e ordem de tamanho... Você pode estar com alguém que tem mais dificuldade em ser flexível com o parceiro.

 

Casa cheia

Grandes chances de ela ser angustiada e não agüentar ficar em silêncio. Será difícil sentar ao lado dela para ler revista. "É o tipo de pessoa que pergunta: 'O que você está pensando?' ", analisa Ana Maria.

 

Da mãe Joana

Bicicleta no meio da sala, roupas espalhadas... Se ela não estava muito ocupada, o óbvio: bagunceira, folgada e acostumada a que os outros façam as coisas por ela.

 

Impecavelmente limpa

Pode vir acompanhada de dificuldades no sexo. Atenção se sempre rolar um ritual antes com até troca de lençóis.

 

Cidade fantasma

Retrata praticidade e elegância. Ela sabe ficar sozinha e lida bem com o silêncio.


COMPARTILHE ! - Passe o mouse na figura abaixo:
Compartilhe, adicione aos favoritos na web, ou recomende via e-mail !



Os segredos do hiperorgasmo


Um êxtase de prazer infindável e muito mais intenso que um orgasmo comum. Isto é o hiperorgasmo, um estado quase sobrenatural de nossa sexualidade que se pode alcançar através do sexo tântrico.

Sem pressa
O hiperorgasmo não é um espasmo de alguns poucos segundos, mas um estado de êxtase iluminado. Mas é possível a qualquer pessoa alcançá-lo?

Não é preciso ser nenhum atleta sexual para atingir o hiperorgasmo. Mas algumas condições básicas são necessárias. Sensibilidade, sutileza, desinibição, concentração, capacidade de se esquecer do tempo e das obrigações são indispensáveis. Além disso, é preciso renunciar à pressa, às comidas gordurosas, às bebidas alcoólicas, ao fumo e, em especial, não focalizar no orgasmo como único foco importante do sexo.

Além dos limites físicos
O sexo tântrico é uma filosofia de comportamento. É preciso um mínimo de três horas para cumprir com sucesso as diversas etapas e alcançar um estado tal de hiperestesia erógena (alta sensibilidade), que se transforme no tão desejado hiperorgasmo. É como ultrapassar o prazer físico até uma dimensão que supere exatamente os limites físicos.

O hiperorgasmo não é um espasmo físico, mas sim o ponto mais alto do prazer, com uma duração bastante acima do comum. Quem já experimentou garante que dura horas, embora provavelmente seja mais certo falar de minutos. O estado de prazer é tal que pode incluir a perda de consciência.

Um maremoto de prazer
Os defensores do sexo tântrico descrevem assim o orgasmo comum: "os simples mortais imaginam que o máximo do prazer é alcançar um orgasmo comum. A verdade é que experimentaram apenas um espasmo nervoso acompanhado de um pequeno prazer durante um curtíssimo espaço de tempo". E eles mesmos definem o hiperorgasmo como "um maremoto de prazer indescritivelmente melhor do que um orgasmo comum, que mantém o êxtase por tempo ilimitado".

Quem já experimentou as carícias tântricas, o sexo tântrico e o hiperorgasmo, diz que essas práticas mudaram suas vidas. A vida fica mais alegre, a produtividade aumenta. Os praticantes também argumentam que se tornam mais sábios, porque alcançaram uma nova dimensão do ser humano.

O hiperorgasmo depende exclusivamente da vontade de cada um, mas há algumas condições básicas que devem ser cumpridas para chegar a esse estado superior do prazer.

O importante é o caminho
A primeira condição é romper com a idéia ocidental contemporânea de praticar sexo. Essa é uma idéia primária e instintiva, com foco na reprodução. A finalidade do sexo no Ocidente é chegar ao orgasmo. O sexo tântrico, ao contrário, tem como objetivo o prazer da prática em si mesma, sem objetivo final. Se a relação dura menos de uma hora, o tantrismo a considera ejaculação precoce.

Sem pressa
O carinho mútuo e a sensibilidade compartilhada são fundamentais nessa prática. A pressa está proibida e, nas várias horas que deve durar a relação, é preciso esquecer-se do mundo. É importante sentir-se leve, ágil e livre. Por isso, é preciso alimentar-se de maneira saudável, sem nenhum excesso, sem álcool, fumo, carnes vermelhas, gorduras ou doces. O ambiente precisa ser tranqüilo, acolhedor, com música suave. Deve-se dar importância a todos os rituais.

A prática tântrica precisa ser compartilhada pelo casal. Deve ser uma oferenda vital, a ser realizada com os olhos e o coração bem abertos. As várias horas de atividade devem ser alternadas com períodos de descanso, para relaxar os sentidos e alcançar mais prazer. O tantrismo crê que a ejaculação é um desperdício de energia vital, por isso ensina o homem a controlá-la e adiá-la.

Calma, paciência, doçura, olhos nos olhos, sem pressa... condições básicas para passar das carícias tântricas ao sexo tântrico e deste ao hiperorgasmo, o auge do prazer sexual.

Terra Espanha


COMPARTILHE ! - Passe o mouse na figura abaixo:
Compartilhe, adicione aos favoritos na web, ou recomende via e-mail !



Direto ao ponto sexo


Elas adoram sexo oral. Domine a técnica e garanta a festa – dos dois

Para as mulheres, não há nada mais irresistível que um homem disposto a agradá-las na cama. Quando percebem que você não está interessado apenas no próprio orgasmo, elas enlouquecem. A melhor ferramenta para isso? Sexo oral. "A mulher precisa de lubrificação e ritmo", explica Carlos Magno L. de Alencar, autor do livro Sexo Oral (Editora Imago, 180 págs.) "No começo, é mais fácil trabalhar com uma língua molhada do que com um pênis." Agora, decore nosso guia. É sucesso na certa.

Comece bem
Não adianta chegar com tudo. Antes de se entusiasmar, use as mãos para acariciar o clitóris e a vulva. Intercale o toque com sopros suaves. Quando ela estiver ofegante, dê lambidinhas de leve.

Acrobacias
O clássico 69 é prêmio duplo: ela fica satisfeita, você fica satisfeito. Se sua mulher topar ousadias, experimente chupar o clitóris por trás, com ela de quatro. Você também pode colocá-la de pé e se ajoelhar para atingir o alvo. Ela vai adorar ter você aos pés dela.

O ápice
Segure sua parceira por baixo e erga seu quadril. Percorra o clitóris com a língua de cima para baixo, na superfície. Suavemente, vá do monte de vênus para a região que fica no freio do clitóris e faça movimentos ritmados e leves até ela gozar. O nome da técnica é toque de pluma e, segundo Alencar, é a mais prazerosa.

Grand finale
Feche a transa com chave de ouro: um bom beijo na boca. Essa é uma ótima demonstração de envolvimento.


COMPARTILHE ! - Passe o mouse na figura abaixo:
Compartilhe, adicione aos favoritos na web, ou recomende via e-mail !



Desfrute do sexo mesmo estando grávida


Se a gravidez se desenvolve naturalmente, você e seu parceiro podem continuar mantendo uma vida sexual sem problemas. Não há nenhum motivo fisiológico que impeça o sexo durante a gravidez ou prejudique o feto. A única recomendação seria procurar posições que sejam mais cômodas para você e que não pressionem a barriga quando ela aumentar de volume.

Mas, não só as relações sexuais podem acontecer durante a gravidez, como - devido ao alto nível de hormônios sexuais que existem - muitas mulheres têm aumento do seu desejo durante a gravidez e o aproveitam de um modo muito especial.

Os possíveis desconfortos nos três primeiros meses (como náuseas) e no terceiro trimestre (como o cansaço) pode fazer com que algumas mulheres tenham uma diminuição da libido nesses períodos.

O maior volume do corpo e a nova imagem corporaql também podem provocar certo repúdio ou pudor diante do ato sexual por medo de não satisfazer os gostos do parceiro. Mas isso deve ser superado e é necessário saber que para muitos homens existe uma grande atração em fazer amor com "sua" mulher grávida.

A sensibilidade dos seios femininos é também maior durante este período, portanto o homem deve ser especialmente cuidadoso e delicado em todos os sentidos. À medida que a mulher comece a sentir-se incomodada pode ir buscando novas posições que não pressionem tanto a barriga.

Tabu - A idéia de que fazer amor antes de dar à luz pode prejudicar o feto é somente preconceito. O útero está protegido e se o parceiro mantém uma boa higiene corporal, não há perigo de infecção. O bebê não pode ser atingido uma vez que está protegido dentro da bolsa cheia de líquido amniótico. O que se deve evitar é praticar sexo de maneira demasiadamente brusca, o que poderá ser causa de doenças e irritações.

Quando não se deve manter relações

Se existe algum problema, será o seu ginecologista quem deve desaconselhar a prática das relações sexuais. Em todo caso, você deve manter relações sexuais somente com seu parceiro e pensando que não é o momento de realizar posições muito criativas.

Diante de algumas destas situações interrompa as relações sexuais e consulte seu médico:

  • Qualquer perda ou mancha de sangue
  • Se houver uma perda de líquido amniótico anterior ao parto ou se houver rompimento da bolsa
  • Se sofreu um aborto anteriormente, consulte seu médico. Possivelmente ele aconselhará a não manter relações até que a gravidez esteja segura.
  • Redação Terra


    COMPARTILHE ! - Passe o mouse na figura abaixo:
    Compartilhe, adicione aos favoritos na web, ou recomende via e-mail !



    Famosos pegos com as calças arriadas


    Muitas histórias viraram escândalo mundial. Leia, abaixo, algumas histórias que não deram muito certo...

    Pamela Anderson e Tommy Lee
    O casal não foi exatamente pego no ato, mas todo mundo viu. O roqueiro filmou as relações que manteve com a mulher, atriz do seriado SOS Malibu. A fita, segundo contam os dois, foi roubada por um pedreiro que trabalhou em uma reforma na casa do casal e parou nas mãos da revista Penthouse. Tommy Lee tentou impedir que as cenas picantes fossem divulgadas, mas perdeu o processo.

    Hugh Grant
    Foi surpreendido pela polícia fazendo sexo oral com a prostituta Divine Brown em Los Angeles, em 1995. Foi preso por praticar atos obscenos. Foi libertado depois de pagar uma fiança de US$ 1,1 mil dólares e ficou dois anos em liberdade condicional. Divine Brown tentou uma carreira no cinema depois de atingir o "estrelato", mas acabou voltando para a antiga profissão nas ruas de Hollywood.

    George Michael
    Foi encontrado por policiais se masturbando em um parque em Beverly Hills, em 1998. Acabou detido por praticar atos obscenos e admitiu ser homossexual. George Michael também foi proibido de voltar ao parque Will Rogers e teve que procurar aconselhamento sexual.

    Kelsey Grammer
    O ator, que interpreta o personagem Frasier Crane, na minissérie com o mesmo nome, também foi vítima do "roubo de imagens privadas". Grammer processou a editora de uma página de Internet por divulgar imagens de uma fita na qual ele aparece fazendo sexo com uma mulher não-identificada.

    Bill Clinton
    Ninguém viu o que ele fez, mas todo mundo ficou sabendo. O ex-presidente dos EUA confessou ter feito sexo oral com a estagiária Monica Lewinsky na Casa Branca. Clinton sofreu um processo de impeachment por ter mentido no tribunal ao negar o caso, mas acabou bem. A moça tentou o estrelato depois de conquistar a fama em pouco tempo, mas caiu tão rápido quanto subiu.

    Mike e Diane
    Esses não eram famosos, mas ficaram conhecidos nos EUA pelo que não fizeram. Durante 18 dias, o casal anunciou em um site que ambos iriam perder a virgindade em uma transmissão pela Internet. Muita enrolação depois, descobriu-se que eram um casal de atores em início de carreira e que nunca tiveram a intenção de fazer nada em frente às webcams.

    Redação Terra


    COMPARTILHE ! - Passe o mouse na figura abaixo:
    Compartilhe, adicione aos favoritos na web, ou recomende via e-mail !



    Ranking do sexo "sem cama"


    Os calientes latino-americanos foram superados em um ranking no qual se consideravam invencíveis: a predisposição para fazer sexo em lugares públicos. O estudo foi feito por uma editora alemã de novelas românticas, entre 6 mil pessoas de 20 países. Infelizmente, o único dos países latinos que consta da pesquisa é a Argentina. Os frios noruegueses levaram o troféu dos que mais fazem sexo em lugares públicos. Cerca de 66% dos entrevistados disseram ter passado pela experiência.

    Nem a falta de dinheiro, nem o preço dos hotéis fez com que os argentinos ficassem com o primeiro posto: só 55% dos 400 argentinos entrevistados disseram já ter feito sexo fora das quatro paredes, deixando o país com o quarto lugar na pesquisa, junto com os suecos.

    Abaixo dos noruegueses e antes dos argentinos, ficaram os australianos, com 64% de respostas positivas. Os gregos ficaram em terceiro, com 60%. O mais surpreendente é que o final da lista ficou com os apaixonados franceses: só 13% dos entrevistados disse ter feito sexo em locais públicos, número menor do que os 15% entre os canadenses e 21% dos norte-americanos.

    Entre os locais públicos preferidos pelos casais está o banco do carro. Outra pesquisa, feita na Inglaterra, mostrou que mais de 80% dos britânicos já fizeram sexo no banco do carro. Cerca de 20% admitem usar o meio de transporte como motel pelo menos uma vez por mês. Mas também há quem goste de praticar em trens, aviões, praias, parques, escritórios, bibliotecas e provadores de lojas de roupas.


    Ranking do sexo sem cama

    1. Noruegueses - 66%

    2. Australianos - 64%

    3. Gregos - 60%

    4. Argentinos/Suecos - 55%

    5. Alemães - 47%

    6. Norte-americanos - 21%

    7. Canadenses - 15%

    8. Franceses - 13%

    Redação Terra


    COMPARTILHE ! - Passe o mouse na figura abaixo:
    Compartilhe, adicione aos favoritos na web, ou recomende via e-mail !



    Dicas para transar em lugares diferentes


    Ter relações em lugares diferentes faz parte do imaginário de muita gente. Mas traz alguns riscos, claro, que as pessoas acham que, quase sempre, valem à pena.
    Confira algumas dicas para aproveitar melhor cada lugar.
  • Elevador: É estimulante, mas você tem que ficar atenta. O melhor é parar o elevador entre dois andares para não ser surpreendida por vizinhos. E não se esqueça que, hoje em dia, muitos elevadores possuem câmera. Imagine a cara do porteiro no dia seguinte!

  • Escada de serviço: Prefira horários que o prédio esteja com menos gente ou vazio.

  • Praia: Se puder, leve uma canga ou toalha para a areia não incomodar. Desse modo, você também não se machuca. A praia é realmente um lugar muito romântico, sobretudo à noite, já que diminuem as probabilidades de serem vistos por um estranho. Se arriscar fazer amor na praia durante o dia, escolha uma que seja pouco freqüentada.

  • Ambiente de trabalho: Cuidado com as câmeras e com algum colega que possa chegar de repente. Feche sempre a porta com chave e desligue o viva-voz.

  • Dentro do carro: Prefira carros confortáveis que tenham bancos reclináveis ou vá para o banco de trás. Feche todas as portas e escolha um lugar seguro. Nesta época de assaltos relâmpagos, todo cuidado é pouco.

  • Provador de roupa:Enquanto prova aquela blusinha, chame seu namorado para ele dar uma opinião. Não façam barulhos. Já imaginou ser apanhada "com a boca na botija" numa loja cheia de clientes?

  • No táxi: Se você estiver num país onde o compartimento dos passageiros fica separado do motorista, é menos perigoso, pois há mais privacidade. Mas cuidado com o espelho retrovisor. Dependendo do ângulo, o motorista poderá participar da sua festa sem ser convidado.

  • Parques: tome cuidado com bichos e plantas cheias de espinhos. Fique atenta para não serem descobertos.

  • Numa festa: Procure um lugar discreto, como o quarto de empregada ou a despensa. E não se esqueça de trancar a porta.

  • Banheiro público: Local ideal para uma "rapidinha". Pode ser no restaurante, no avião ou no bar. Lembre-se que podem estar pessoas à espera, por isso seja breve e evite sons suspeitos. Transar em banheiros públicos tem outro inconveniente: um funcionário do local pode apanhá-los em flagrante, por isso, sejam discretos ao entrarem e saírem.
  • Daniela Noyori/Redação terra


    COMPARTILHE ! - Passe o mouse na figura abaixo:
    Compartilhe, adicione aos favoritos na web, ou recomende via e-mail !



    Libere as fantasias e apimente sua vida sexual


    Soltar a imaginação. Concretizar desejos. Parece difícil? Para algumas mulheres, inovar dentro de quatro paredes já não basta. As camas são confortáveis, mas, muitas vezes, enfadonhas. Descobrir novos ambientes e apimentar a vida sexual em lugares nem um pouco comuns é rotina na vida de algumas pessoas. Para elas, é muito mais excitante transar num cofre de banco, em cima da mesa do chefe ou à beira de um precipício...

    Realizar os desejos mais reprimidos e deixar o corpo fluir são algumas dicas para um relacionamento ardente e prazerozo. Quem nunca pensou em transformar o momento a dois numa aventura sexual de tirar o fôlego? Se você tem dúvidas de que isso faz bem não só ao corpo, mas ao espírito, chegou a hora de colocar a vergonha de lado e realizar todas as suas fantasias. Mas não se esqueça que a vontade do parceiro também conta, e muito. Não adianta você querer correr para a escada do prédio na hora que o tesão aumenta, se o amado se sentir constrangido em transar em lugares diferentes.

    Para a terapeuta sexual, Dra Carla Zeglio, "poder vivenciar uma nova experiência, e saber se gosta ou não, é importante para o amadurecimento da relação". Mas isso não é uma regra. Você não precisa sair por aí em busca de situações inusitadas se não sente vontade para tal. Cada pessoa encara a relação de uma forma. "Muitas mulheres procuram uma relação estável e calma, e essa tranqüilidade se reflete também na hora do sexo. Se o casal estiver satisfeito com este tipo de atividade sexual, não tem com o que se preocupar. Não é necessário transar em lugares estranhos para que o sexo seja bom", afirma a Dra.

    Em seu consultório, já passaram algumas mulheres que encaram o sexo em lugares exóticos como o único modo de ter prazer. Segundo a Dra, este comportamento também não é saudável, pois restringe o ato sexual à somente uma opção. Chamado de parafilia, a pessoa só consegue obter respostas sexuais (excitação, desejo e orgasmo) com práticas não usuais. A partir daí, ela assume um comportamento exibicionista, pois não consegue mais fazer sexo em locais íntimos onde não há a possibilidade de ser vista.

    Mas se você morre de vontade de complementar seu cardápio sexual se esbaldando no elevador, na praia, no carro, etc, não se preocupe, pois esses fetiches não são defeitos ou doenças. A imaginação e a curiosidade são traços fortes do ser humano. O que move um casal a transar no banheiro de um avião é a curiosidade e a vontade de viver novas sensações.

    Ter um relacionamento aberto com seu parceiro auxilia nesta conquista de novos horizontes. No elevador, na rua, na praia, dentro do táxi, no escritório... Quem já experimentou saciar o desejo sexual em um lugar diferente da tradicional cama, afirma que não se arrependeu. "O tesão aumenta por causa do risco de ser flagrada. É o perigo que traz a emoção", confessa Andréa*, 29 anos.

    Mas não perca o bom senso. Correr risco é uma coisa; ser flagrada, outra. Sexo em lugares públicos é atendado ao pudor e pode dar cadeia. Segundo a Dra, "tem que haver o mínimo de cuidado para que não se pague o preço legal". Marcela*, 28 anos, já passou por isso e jura que, a partir de então, ficou mais cautelosa. "Na hora que dá vontade não tem como segurar. Uma vez, estava transando no estacionamento de um parque quando ouvi um barulho no vidro. A lanterna do guarda me cegou. Foi o maior mico! Eu e meu namorado explicamos que nunca mais faríamos isso e conseguimos ir embora sem maiores problemas".

    *Nomes trocados a pedido das entrevistadas

    Daniela Noyori/Redação Terra


    COMPARTILHE ! - Passe o mouse na figura abaixo:
    Compartilhe, adicione aos favoritos na web, ou recomende via e-mail !



    Receita de romance


    Mulher também se prende pelo estômago. Capriche no cenário, no fundo musical...

    Preparar um jantar romântico pode levar você a muitas armadilhas: mão queimada, rosto escaldado, dedo cortado... Nós recomendamos luva térmica e algumas dicas, cortesia de Doug Veith, co-autor de Win Her with Dinner (Vença-a com um Jantar). 

    • Tempo certo.

    O terceiro encontro é a ocasião em que as coisas boas geralmente acontecem, diz Veith. Aniversários e sextas-feiras também são ótimas oportunidades. 

    • Evite surpresas.

    O menu deve ser apropriado para cada pretendente, ensina Veith. Certifique-se de que ela não tem alergias ou não está em uma dieta rigorosa. 

    • Melhore o cenário.

    Se você tem mesa de jantar, ótimo. Se não, vista qualquer superfície reta com uma boa toalha, coloque guardanapos de tecido e pratos para a entrada (nem que seja bruschetta ou pão com patê) e o prato principal. Para incrementar o visual, Veith aconselha girassóis - uma flor inocente e segura - e velas sem aroma. 

    • Música.

    Tente combinar a seleção musical com o menu. Para um jantar clássico com medalhão ao molho madeira, prefira um jazz (pode ser Billie Holiday). Para uma noite de massas, Eros Ramazzotti cai muito bem.

    COMPARTILHE ! - Passe o mouse na figura abaixo:
    Compartilhe, adicione aos favoritos na web, ou recomende via e-mail !



    Os locais certos para levá-lo às alturas


    As zonas erógenas são as partes do corpo mais sensíveis ao tato, às carícias e aos beijos. Se você acha que é apenas você quem as tem, está muito enganada: os homens também têm pontos sensíveis - que vão muito além do pênis.

    O corpo masculino também tem muitos pontos que, se você souber encontrar, ajudarão a fazê-lo sentir prazer. Essas zonas reúnem muitas terminações nervosas e sua estimulação provoca uma forte excitação sexual.

    É claro que os órgão sexuais são uma enorme fonte de prazer. A quantidade de pequenos nervos que eles possuem os tornam extremamente sensíveis a carícias manuais ou orais. Assim como o clitóris feminino, a glande está "desenhada" para proporcionar prazer. A espécie de "coroa" que separa a glande do pênis é considerada uma das zonas erógenas mais sensíveis nos homens.

    A pequena região triangular situada logo atrás da abertura da uretra também responde muito bem às carícias, sobretudo se forem feitas com a língua. Os testículos são um pouco menos sensíveis, mas também merecem atenção. O períneo, que fica entre o pênis e o ânus, e que você pode acariciar suavemente com os dedos ou com a língua, é um de seus "pontos fracos" erógenos.

    Explore todo seu corpo
    Não se limite apenas à região do pênis. Leve em conta que há terminações nervosas em muitas outras partes do corpo. Pense que seu parceiro é um mundo desconhecido e misterioso que você tem que desvendar. Ele vai adorar essa bricadeira sexual e não terá nenhum problema em se deixar explorar.

    Quando bem estimulada, qualquer parte do corpo pode proporcionar prazer. Os lábios, por exemplo, são zonas erógenas que devem ser beijas ou mordidas. Tocar suas nádegas também lhe proporcionará sensações bastante fortes.

    Homens, a exemplo das mulheres, também têm muita sensibilidade no peito. Eles responderão rapidamente com as carícias, os beijos e pequenas mordidas. E, se você não sabia, muitos homens gostam que lhes toquem o cabelo e a nuca. Ir subindo com pequenos beijos pelo pescoço, para depois sussurrar e gemer em seu ouvido vai levá-lo às nuvens.

    As possibilidades são infinitas. Não há uma lista estabelecida das zonas erógenas masculinas, portanto o melhor é experimentar. Com certeza haverá pequenas "áreas" secretas que, se você descobrir, vão lhe ajudar a colocar seu parceiro a seus pés.

    Terra Espanha


    COMPARTILHE ! - Passe o mouse na figura abaixo:
    Compartilhe, adicione aos favoritos na web, ou recomende via e-mail !



    Procurar no blog:
    Procurar por
    No Sexo Veja Tudo
    Postagens Anteriores
    Arquivo
    Sobre o Blog

    O Blog de Sexo do Veja Tudo foi criado com objetivo instrutivo, para mostrar aos visitantes, dicas diversas, para aumentar cada vez mais o prazer nas relações com seu parceiro. Fique á vontade, para comentar as postagens ou indicar para amigos.




    Bate Papo
    Parceiros
    Links

    Cadastre-se no feed !
    [O que é isso?]

    Cadastre-se para receber as notícias do blog, por e-mail:

    Tecnologia FeedBurner




    Yahoo bot last visit powered by MyPagerank.Net
    Msn bot last visit powered by MyPagerank.Net



    tracker